5 dicas de ouro para fazer Benchmarking no e-commerce

5 dicas de ouro para fazer Benchmarking no e-commerce

Como criar imagens de qualidade para o seu negócio
Como criar imagens de qualidade para o seu negócio
7 de novembro de 2017
11 dicas para definir as formas de pagamento em lojas virtuais
11 dicas para definir as formas de pagamento em lojas virtuais
19 de fevereiro de 2018

5 dicas de ouro para fazer Benchmarking no e-commerce

Benchmarking no e-commerce

Benchmarking no e-commerce

Tenha o melhor benchmarking no e-commerce, compare sua loja virtual com a dos concorrentes, reconheça o que é bom, otimize, adapte, implemente e melhore continuamente

Benchmarking é um termo estrangeiro que define o processo em que uma organização usa empresas líderes no seu segmento de atuação como referência para otimizar seus próprios serviços, produtos e procedimentos de trabalho. E benchmarking no e-commerce é algo de extrema importancia.

Antes que você se pergunte, respondo que não se trata de cola, plágio e nem de fraude, apesar de a linha entre esses conceitos ser bem tênue. Que o digam os gestores da Apple e da Samsung, que atualmente travam uma guerra de patentes, na qual não se sabe o que é cópia e o que é benchmarking.

Por isso, para você se dar bem ao fazer o benchmarking no e-commerce e melhorar sua loja virtual, enumero algumas dicas de ouro, as quais vale a pena conferir:

1. Selecione os melhores e-commerces do seu segmento
Se você pretende aprender alguma coisa com alguma empresa, aprenda com as melhores. Logo, descarte as pequenas e escolha apenas as que fazem muito sucesso no seu ramo de atuação. Não esqueça! Para benchmarking no e-commerce é importante verificar os concorrentes diretos e indiretos.

2. Escolha um item para comparar e otimizar
Eleja um processo, produto, serviço, procedimento operacional ou outro fator de sucesso da organização concorrente para comparar, analisar e otimizar. Quando se trata de uma loja virtual, procure observar, por exemplo:

– Como a lista ou composto de produtos atinge em cheio os clientes?
– Os métodos de Marketing tradicional e Marketing Digital
– O tipo de plataforma e-commerce que sustenta a loja virtual
– As estratégias de frete e políticas de entrega de produtos
– Os preços e as promoções
– As formas e os procedimentos de pagamento
– A gestão do conteúdo e outros itens

3. Avalie o item escolhido
Obtenha informações de todos os tipos, identifique, mensure, caracterize, pense e repense o item selecionado. Saiba tudo o que puder sobre ele e ainda mais. Mantenha-o por um bom tempo em sua mente e na mente das pessoas que compõem a sua equipe a fim de gerar insights para melhorias, e fazer com que o seu benchmarking no e-commerce fique perfeito.

4. Otimize o item selecionado
Quando os insights começarem a pipocar na sua cabeça e na cabeça do seu grupo criativo, não demore a colocá-los no papel. Faça um brainstorming, se for preciso. Crie alternativas melhores, mais rápidas e mais rentáveis para o que você está tentando aperfeiçoar. Só pare quando chegar ao “estado da arte”, isto é, a um alto nível de desenvolvimento. Não copie e, principalmente, não plagie itens patenteados. Tome muito cuidado.

5. Implemente o novo item em sua loja virtual e melhore-o continuamente
Uma vez otimizado, você deve implantar o item selecionado ao seu site e-commerce. Meça os resultados por meio das ferramentas de estatísticas que a sua plataforma fornecer e, com base nelas, faça correções e otimizações contínuas.

Para finalizar este artigo, gostaria de citar uma frase do presidente da Xerox (desbravadora do benchmarking), Charles Christ, nos anos 1980. “Eu preciso de um referencial (benchmark), algo com o qual eu possa me comparar para entender para onde devemos caminhar a partir de agora.”

Antes de começar a sua loja de uma olhada nas tendências do e-commerce para 2017.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *